"O patrão endoidou!"

"O patrão endoidou!"


Toda vez que você abre um livro para ler, uma 

árvore sorri por saber que há vida após a morte.

Toda vez que você abre um livro para ler, uma 

árvore sorri por saber que há vida após a morte.

"Nos últimos tempos, creio que os artistas e escritores têm permitido serem vendidos, sendo levados pela maré. Aceitaram a crença dominante de que a arte e a escrita são apenas formas de entretenimento. Não são vistas como forças transformadoras que podem mudar um ser humano e uma sociedade. São vistas simplesmente como entretenimento, coisas com as quais podemos ocupar 20 minutos ou meia hora enquanto esperamos para morrer."
— Alan Moore, no documentário “A Paisagem mental de Alan Moore" A arte fenomenal é do incrível Matt Taylor.
"Nos últimos tempos, creio que os artistas e escritores têm permitido serem vendidos, sendo levados pela maré. Aceitaram a crença dominante de que a arte e a escrita são apenas formas de entretenimento. Não são vistas como forças transformadoras que podem mudar um ser humano e uma sociedade. São vistas simplesmente como entretenimento, coisas com as quais podemos ocupar 20 minutos ou meia hora enquanto esperamos para morrer."

Alan Moore, no documentário “A Paisagem mental de Alan Moore" A arte fenomenal é do incrível Matt Taylor.

1. Nova ideia ≠ novo projeto. Velhos projetos merecem novas ideias. 
2. Pare de se preocupar. A preocupação mata a criação,
3. Controle sono e apetite. Indulgência obstrui corpo e mente.
4. Comece o dia criando. Manhãs criativas alimentam a alma.
5. Cerque-se de admiradores críticos. Use-os sem moderação.
6. Tenha fé nas pessoas. Cinismo azeda a disposição.
7. Pratique passatempos. Relaxa os nervos e atiça a criatividade.
8. Um livro por semana estimula imaginação e amplia repertório.
9. Passe um tempo sozinho pela paz da solidão e do silêncio.
10. Crie uma rotina disciplinada, mas seja indisciplinado ás vezes.

1. Nova ideia ≠ novo projeto. Velhos projetos merecem novas ideias. 

2. Pare de se preocupar. A preocupação mata a criação,

3. Controle sono e apetite. Indulgência obstrui corpo e mente.

4. Comece o dia criando. Manhãs criativas alimentam a alma.

5. Cerque-se de admiradores críticos. Use-os sem moderação.

6. Tenha fé nas pessoas. Cinismo azeda a disposição.

7. Pratique passatempos. Relaxa os nervos e atiça a criatividade.

8. Um livro por semana estimula imaginação e amplia repertório.

9. Passe um tempo sozinho pela paz da solidão e do silêncio.

10. Crie uma rotina disciplinada, mas seja indisciplinado ás vezes.

Tags: 10dicas

"Eu recebo cartas sobre isso com certa regularidade. É uma hipocrisia singularmente americana. Você pode escrever a descrição mais vividamente detalhada de um machado penetrando um crânio, e ninguém dirá uma palavra de protesto. Mas se você escreve uma descrição similarmente detalhada de um pênis penetrando uma vagina, receberá cartas de pessoas dizendo que elas nunca mais lerão seus textos outra vez. Mas que diabos? Pênis penetrando vaginas trazem muito mais prazer ao mundo do que machados penetrando crânios."
— George R. R. Martin, autor de Guerra dos Tronos

"Eu recebo cartas sobre isso com certa regularidade. É uma hipocrisia singularmente americana. Você pode escrever a descrição mais vividamente detalhada de um machado penetrando um crânio, e ninguém dirá uma palavra de protesto. Mas se você escreve uma descrição similarmente detalhada de um pênis penetrando uma vagina, receberá cartas de pessoas dizendo que elas nunca mais lerão seus textos outra vez. Mas que diabos? Pênis penetrando vaginas trazem muito mais prazer ao mundo do que machados penetrando crânios."

George R. R. Martin, autor de Guerra dos Tronos

Tem tradução (e uma regra “extra”) lá no blog.

Tags: neilgaiman

"A descrição começa na imaginação do escritor, mas deve terminar na do leitor." — Stephen King

"A descrição começa na imaginação do escritor, mas deve terminar na do leitor." — Stephen King

Tags: StephenKing

"Caminhos e trilhas que um caminhão não pode pegar, a bicicleta faz. Quando a gente erra, o tombo é menor; quando acerta, é só festa."

— Claudio Brites, sobre como as pequenas editoras podem sobreviver no mar de peixes grandes do mercado literário.